QUADRILHA DE TRAFICO DE DROGAS FOI DESARTICULADA EM FORTALEZA

Cinco homens foram presos, no bairro Goiabeiras, em uma operação realizada em conjunto pela Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) e Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), realizada na última quinta-feira (2). Dos cinco presos, quatro já tinham passagens pela Polícia. Com o grupo foram encontradas três pistolas calibre 380, 57 munições, quatro carregadores, um celular e pequena quantidade de maconha e crack.


Para a Polícia, as diligências feitas no bairro de Fortaleza, conhecido por casos de violência ligados ao tráfico de drogas, comprovam a estreita ligação que existe entre tráfico e homicídio.

Conforme o diretor adjunto da DCTD, delegado Lucas Aragão, as diligências se deram em duas partes. Após informações da atuação frequente de um grupo de traficantes na Rua Santo Antônio, os agentes se deslocaram para as Goiabeiras, onde já neste momento detiveram três suspeitos e encontraram duas armas escondidas em um terreno baldio, que seria de uso comum de alguns dos moradores.

Foram capturados na ação em flagrante Tiago Mesquita da Silva, 24, suspeito de envolvimento em homicídios; Francisco Rafael Silveira da Silva, 22, também suspeito de homicídio e já respondendo por tráfico de drogas; e Francisco Jean Freitas de Oliveira, 25, que não tinha antecedentes criminais.

"Ao decorrer do dia, com informações de populares, descobrimos um possível ponto de tráfico de drogas que essas pessoas teriam ligação. Novamente a equipe foi lá e constatou que no apartamento de um dos prédios havia outra pequena quantidade de drogas e mais uma pistola 380", contou o delegado.

Todos os demais itens ilícitos foram encontrados na casa de Marcondes Moreira da Silva, 34. Na segunda diligência, também foi detido Jonathan Mesquita da Silva, 21, que já era monitorado por uma tornozeleira eletrônica devido a um roubo.

"Esse roubo dele foi ano passado e ele já respondia por isso. As comunicações formais já foram feitas à Sejus sobre a quebra do regime semiaberto. O segundo preso já estava na casa de manhã, mas nada foi encontrado com ele. Recebemos informação que ele tinha uma arma escondida, voltamos lá e encontramos", reiterou o delegado da DCTD.

Narcóticos

Os cinco integrantes confessaram envolvimento no crime e, segundo a Polícia, devem responder por tráfico de drogas. A titular da DCTD, Patrícia Bezerra, lembra que duas das armas encontradas estavam com a numeração raspada a fim de dificultar as investigações sobre a procedência do armamento.

A delegada ressalta que 95% dos homicídios ligados ao tráfico de drogas se devem à disputa por territórios. Com isso, o confronto de grupos rivais com a finalidade de ver qual irá se sobressair e dominar a região costuma resultar em mortes.

Diretor da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Leonardo Barreto, garante que as cinco prisões nas Goiabeiras ajudaram a esclarecer um homicídio cometido no dia 26 de novembro de 2016, com utilização de armas de fogo e requintes de crueldade.

Na época, a vítima foi baleada e levou uma facada no olho. Barreto ressalta que o armamento recolhido passará por análises e, nesta confrontação, podem ser desvendados outras mortes na mesma região.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.