GUARACIABA: ENTENDA PORQUE TODOS TEM RAZÃO EM RELAÇÃO AO REAJUSTE DOS PROFESSORES

Foi retirado da pauta de votações da Câmara Municipal de Guaraciaba do Norte na Sessão desta segunda-feira, 27, o controverso Projeto de Lei 013/2017 de autoria do Prefeito Dr Adail Machado que trata sobre o reajuste salarial aos professores.


Um grande número de pessoas estava presente as dependências do Prédio da Câmara para acompanhar a posição e voto de cada um dos 13 vereadores em relação a essa matéria polêmica e controversa onde impressionantemente os dois lados estão corretos.

O Vereador Presidente da Câmara, Julim da Sucata (PMDB), informou a reportagem que o Projeto de Lei foi retirado da pauta para que se proceda um debate mais amplo onde todos possam se pronunciar e cheguem de forma consensual a um entendimento que atenda aos anseios dos professores em consonância com as possibilidades da administração.

A polêmica se dá pelo fato de o atual Prefeito Dr Adail Machado (PMDB) ter enviado o Projeto, com um percentual abaixo dos 7,64% anunciado pelo Ministério da Educação em 12 de janeiro de 2017. No projeto enviado pelo Prefeito, o percentual aplicado é de 7,02% portanto, 0,62% abaixo do anunciado pelo Ministério, mas ainda assim, respeitando o valor de R$ 2.298,80 (dois mil, duzentos e noventa e oito reais e oitenta centavos) determinado pelo Ministério.

Toda essa controvérsia se dá porque em janeiro de 2016, o Ministério da Educação anunciou um reajuste de 11,36% ao Piso Nacional e o então prefeito Regivaldo Cavalcante (PDT-12), concedeu um reajuste de 12% aos professores, portanto um percentual maior que deixou piso em Guaraciaba no valor de R$ 2.147,92 quando o piso nacional foi de R$ 2.135,64. Com essa diferença em 2016, o Piso do Magistério em Guaraciaba ficou em torno de 0,6% maior que o Piso Nacional.

Observe que o reajuste de 0,6% dados a mais em 2016 é bem próximo aos 0,62% dados a menos em 2017, o que justifica o valor proposto no Projeto de Lei do Prefeito ser de R$ 2.980,80, valor idêntico ao proposto pelo Ministério da Educação.

Se o Prefeito Adail aplicasse o reajuste de 7,64% anunciado pelo Ministério da Educação neste ano, teríamos como valor base de 40h/semanais R$ 2.312,02, um diferença real de R$ 13,22 a menos no valor do salário nesta classe relativa a Ref.1 do PCCR do Município de Guaraciaba do Norte.

Portanto os dois tem razão, a classe de professores quer que seja aplicado o reajuste de 7,64% anunciados pelo MEC e o Prefeito está cumprindo a Lei ao propor pagar retroativo a janeiro de 2017, o valor anunciado pelo MEC de R$ 2.980,80.

DITERO DA REDAÇÃO POR CYRO LEOPOLDO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.