EX-PRESIDIÁRIO CONFESSA QUE ASFIXIOU E ESTUPROU PROFESSORA ACORRENTADA A CAMA

Um dois suspeitos de matar e acorrentar à cama uma mulher em São José do Rio Preto (SP) estiveram nesta quinta-feira (23) frente a frente com o delegado que investiga o caso para uma acareação. A polícia pôde comparar os depoimentos de Francisco Lopes Ferreira e Juvenal Pereira dos Santos, que moravam juntos na chácara onde aconteceu o homicídio. Francisco, que já tinha confessado o crime, acabou, segundo a polícia, assumindo que asfixiou e abusou sexualmente de Simone de Moura Facini Lopes, de 31 anos. Já Juvenal nega, desde o dia da prisão dele, que tenha alguma participação no homicídio.

Simone foi encontrada amarrada em cama (Foto: Reprofução/Facebook)

Juvenal foi levado para a Delegacia de Investigações Gerais por uma equipe da polícia. Ele está preso desde sexta-feira (17), quando foi levado para a cadeia de Catanduva (SP). Foi ele quem ligou para a polícia no dia do crime para falar que encontrou o corpo da vítima. Francisco Ferreira teve alta hospitalar nesta quinta-feira (22), passou a noite na carceragem do plantão policial.


Foi a primeira vez que os dois foram colocados frente a frente, depois de serem presos. Apesar de Francisco ter assumido que cometeu o homicídio sozinho, as versões individuais apresentadas pelos suspeitos não batem com as evidências da polícia.

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.