ENCONTRADO CORPO DE GM QUE DESAPARECEU AO SACAR DINHEIRO PARA COMPRAR CASA

O corpo de um agente da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), identificado como José Gonçalves Fonseca, 51, foi encontrado, ontem, em um matagal no bairro Manoel Dias Branco. O guarda estava desaparecido desde a última segunda-feira (6), quando saiu de casa para ir a uma imobiliária e depois sacar uma alta quantia em dinheiro, para pagar uma casa que ele estava negociando.

Image-0-Artigo-2211753-1

Segundo a namorada da vítima, José Gonçalves foi visto pela última vez quando saía da casa da avó do advogado dele, no bairro de Fátima, para encontrar um corretor de imóveis e um dos herdeiros do imóvel que pretendia comprar. O guarda municipal, porém, não chegou ao destino. Conforme depoimentos prestados à Polícia, José levava consigo R$ 120 mil em espécie, que seriam usados para dar entrada no imóvel. Porém, a Polícia ainda não tem nenhum documento bancário que prove o saque. O carro da vítima, um Fiat Uno de cor cinza, não foi localizado.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que ainda não confirmou se há alguma relação entre a morte do agente público e a compra da residência. Durante o dia de ontem várias pessoas foram ouvidas na sede da Especializada.

Conforme uma fonte da Polícia Civil, várias linhas de investigação estão sendo seguidas. Por enquanto, não se descarta que a morte tenha a ver com o dinheiro, e consequentemente, a compra do imóvel, mas os investigadores também não desconsideram que o guarda municipal tenha sido vítima de uma 'saidinha' bancária.

Causa da morte

De acordo com a Perícia Forense do Ceará (Pefoce), o corpo estava em avançado estado de decomposição, o que dificultou a identificação de uma possível causa da morte. Os peritos que estiveram no local não identificaram nenhuma marca de agressão, mas não descartam homicídio por causas violentas, como asfixia. O perito Leão Júnior afirmou que o local onde o cadáver foi achado pode ter sido apenas de desova. Uma quantia em dinheiro foi achada na carteira da vítima, junto com documentos.

José Gonçalves atuava na Inspetoria de Segurança Escolar (ISE) da Guarda Municipal. Colegas de trabalho disseram que ele era sempre tranquilo e tinha boa convivência com a Corporação. Nos últimos dias, porém, segundo os guardas, o agente teria revelado preocupação em relação à compra do imóvel, que não havia sido concretizada.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.