DE OLHO EM 2018, LULA VAI A ATOS EM BRASÍLIA SÃO PAULO E PARAÍBA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ensaia lançar a sua candidatura a um terceiro mandato como presidente da República, volta esta semana a participar de atos públicos, com três eventos previstos em sua agenda, os primeiros desde a morte de sua mulher, a ex-primeira-dama Marisa Letícia, no dia 3 de fevereiro.


Nesta segunda-feira, o petista esteve em Brasília na abertura do 12º congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), evento que vai até a próxima sexta-feira no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e que reúne lideranças de agricultores familiares de todo o país.

Na primeira parada do périplo, o ex-presidente não falou sobre ser candidato nas eleições em 2018 – disse apenas estar “disposto a voltar a ter meus 35 anos de idade e andar esse país” – e nem citou as investigações de que é alvo, nas operações Lava Jato, Zelotes e Janus.

Em seu discurso, Lula lançou mão do discurso “nós contra eles”, comum em sua retórica, para criticar a reforma da Previdência proposta pelo governo do presidente Michel Temer. “Nunca um presidente teve tão pouco prestígio e tanto voto no Congresso”, provocou.

Ele participou da reunião um dia antes de prestar depoimento na 10ª Vara da Justiça Federal, também em Brasília, sobre processo em que o ex-senador Delcídio do Amaral o acusa de ter tentado comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, por causa dos escândalos na estatal.

Na quarta-feira, segundo a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o ex-presidente irá à Avenida Paulista, em São Paulo, participar de protesto nacional contra as reformas trabalhistas e da Previdência propostas pelo presidente Michel Temer.

Já no domingo, 19, o ex-presidente irá à cidade de Monteiro (PB), para participar de evento sobre a transposição do Rio São Francisco, projeto que o PT considera uma iniciativa da gestão de Lula que estaria sendo apropriada por Temer – que esteve lá na semana passada inaugurando uma fase da obra – e até por políticos tucanos, como o governador Geraldo Alckmin e o senador Cássio Cunha Lima, que também foram ao local gravar vídeos sobre o projeto.

Segundo a coluna “Radar”, do site de VEJA, Lula chegou nesta manhã à capital federal e já começou a receber petistas no hotel em que está hospedado. Nesta terça-feira, depois do depoimento – previsto para as 10h -, ele terá novas conversas com parlamentares do partido.

Na segunda-feira, dia 6, Lula já disse aos deputados federais Luciana Santos (PE) e Orlando Silva (SP), líderes do PCdoB, tradicional aliado petista, que será candidato a presidente em 2018. Foi a primeira vez desde que virou réu na Lava Jato que ele começou a chamar aliados para detalhar seus planos e admitir a intenção de tentar o terceiro mandato presidencial.

Revista Veja

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.